Monitoração da Movimentação Sutil do Solo


Concessionária da Itália utiliza solução premiada de monitoração por radar de satélite para monitorar subsidência (afundamento abrupto ou gradativo da superfície da terra, com pouco ou nenhum movimento horizontal) e assim prever falhas na rede de esgoto.


Como muitas empresas de serviços públicos que gerenciam infraestrutura de água e esgoto, a Hera, um dos maiores operadores de serviços múltiplos da Itália, monitora constantemente o movimento sutil do solo em seus 3.852 quilômetros de rede. A subsidência “não precisa ser dramática para ser destrutiva e cara”, disse um porta-voz da Hera. “O movimento do solo até mesmo de alguns centímetros ao redor de dutos enterrados pode causar vazamentos nas tubulações, e não apenas nas redes de água e esgoto - gás, eletricidade e telecomunicações podem ser afetados. Esses vazamentos podem, então, acelerar a erosão em torno da área crítica, danificando o serviço e possivelmente criando problemas maiores.”

Entre os maiores problemas potenciais estão a instabilidade nas estruturas das estradas e edifícios circundantes. Embora a Hera use equipamentos sofisticados, como medidores inteligentes e sistemas de monitoramento de tráfego para resolver problemas de movimento e afundamento do solo, sua abordagem era reativa, respondendo aos chamados dos cidadões depois que o problema havia ocorrido. A realidade é que o movimento sutil do solo é difícil de detectar com antecedência, mesmo por inspetores treinados.

Para resolver os problemas de subsidência e fechar a lacuna técnica em seus sistemas existentes, a Hera precisava de uma solução para monitorar e detectar o movimento do solo em sua rede. Foi quando buscaram a Rheticus, empresa Italiana que utiliza imagens de radar de satélite para conduzir monitoramento de superfície semanal ou quinzenal e com isso reduzir a mão de obra para inspeções e minimizar os custos de manutenção.

Usando dados de radar de satélite para melhorar as operações

Criado por meio de uma parceria entre a Hexagon Geospatial e a Planetek Italia, a Rheticus é um serviço baseado em nuvem que usa o processamento de dados de radar de satélite para fornecer informações precisas e atualizadas sobre a instabilidade do solo e os deslocamentos em uma rede de dutos para avisar a concessionária de possíveis problemas. Em seguida, ele emite alertas para auxiliar na priorização das atividades de inspeção e manutenção, aumentando a eficiência e reduzindo os custos totais de gerenciamento.

Hera, que valoriza a sustentabilidade e a aplicação eficiente de recursos, estava particularmente entusiasmada com as capacidades automatizadas da Rheticus. “Embora faça uso de algoritmos e técnicas sofisticadas, tudo isso é feito nos bastidores para que possamos nos concentrar nas respostas e não na mecânica”, disse um porta-voz da Hera.

A mecânica, que mede e analisa o deslocamento do solo em milímetros, fornece a Hera “uma espécie de máquina do tempo. Se algo [que deveria] estar parado e estável se move, podemos ver quando isso começou e a tendência do movimento do solo nas semanas seguintes. ” Essas informações, mais dados históricos de ordens de serviço de falhas do sistema de esgoto, dados sobre fluxos de tráfego diários e dados sobre o progresso do escoamento do aquífero, foram consolidados em um único painel da Rheticus, permitindo a Hera detectar problemas com antecedência e agendar inspeções de campo.

Como a Rheticus é dinâmica, atualizando-se constantemente à medida que novos dados chegam, Hera pode tomar decisões com confiança. A ferramenta também é flexível, permitindo que seja personalizada com algoritmos de aprendizado de máquina integrados em uma sequência de processos que são iniciados automaticamente. Esses algoritmos aprendem analisando uma gama de dados, desde informações de movimento do solo e inspeções de estados de dutos até fontes de dados abertas, como pluviômetros, rotas de ônibus e trilhas de GPS. O resultado são dados mais confiáveis e úteis, o que significa que os defeitos podem ser resolvidos antes que se tornem catástrofes.

Isso se alinha exatamente com os objetivos da Hera. À medida que a concessionária continua a melhorar, seus esforços focados no futuro estão concentrados em aproveitar a modelagem de dados para destacar onde os problemas de dutos são mais prováveis de ocorrer. A próxima fase desse trabalho envolve a análise dos resultados das verificações de campo para correlações com os dados de monitoramento de satélite. Integrar e processar os dados com uma abordagem de aprendizado de máquina otimizará ainda mais o sistema e com isso obtendo melhores resultados de manutenção.

Reduzindo os custos de inspeção e manutenção

Usar uma tecnologia como a da Rheticus é uma boa ideia, não apenas do ponto de vista da segurança, mas também sobre a perspectiva financeira - é um investimento inteligente. De acordo com um estudo da Associação Europeia de Empresas de Sensoriamento Remoto (EARSC), as empresas de serviços públicos europeias geralmente gastam entre € 2.500 e € 5.000 por quilômetro com reparos. Realizar uma manutenção focada antes que os problemas se tornem críticos, com a ajuda da Rheticus, pode reduzir esses custos. A Rheticus também pode cobrir grandes extensões: Hera usa-o para monitorar mais de 2.161 km2 de área. E, por medir o deslocamento do solo por satélite, significa que nenhum dispositivo de monitoramento adicional é necessário em campo o que agiliza os processos.

Melhores dados também levam a inspeções mais produtivas. Hera viu um impacto significativo com a introdução da Rheticus. Das 92 inspeções de campo realizadas, a concessionária detectou 25 seções críticas, incluindo duas com a maior classe de danos possível. O aviso prévio da Rheticus sobre as mudanças detectadas na superfície da Terra permite que Hera aja antes que as situações se agravem. Danos ao sistema de esgoto são evitados com eficácia por meio de inspeção e manutenção proativas, economizando dinheiro e mão de obra para a Hera.

Ao conectar dados de satélite e operacionais para acionar a manutenção preditiva, a Hera melhorou a eficácia de suas inspeções de dutos em 30 por cento. As áreas problemáticas podem ser direcionadas para o rendimento máximo do benefício provável pelas horas que os trabalhadores dedicam, dando aos planejadores, programadores e equipes de campo a capacidade de se concentrar em outros projetos críticos. As estruturas podem ser salvas antes que o afundamento cause algum dano real.

Eliminar as ameaças de vazamento prejudicial e tempo de inatividade é uma meta que Hera se esforça para alcançar. A Rheticus é um componente chave para tornar esses planos uma realidade. “A disponibilidade de novas informações sobre o solo, construção e estabilidade da infraestrutura em um painel dinâmico fácil de usar garante decisões oportunas e mais acuradas sobre o gerenciamento de nossa valiosa infraestrutura”, disse um porta-voz da Hera. “Em vez de perder tempo analisando dados, podemos nos concentrar em inspecionar e corrigir problemas antes que se tornem desastres, economizando dinheiro e mantendo os cidadãos seguros e felizes.”

Reconhecendo a inovação

Em novembro de 2019, o Smart City Expo World Congress tomou conhecimento dos esforços de Hera. No World Smart City Awards, a Hexagon e a Planetek Italia foram reconhecidas como as vencedoras da categoria Urban Environment com a força da Rheticus e seu uso pela Hera. O World Smart City Awards visa reconhecer projetos, ideias e estratégias pioneiras que promovam o desenvolvimento urbano sustentável em todo o mundo.

O uso criativo da Rheticus pela Hera atendeu a todos os quesitos do projeto vencedor, mas principalmente beneficiou a concessionária de outras maneiras também. A capacidade de coletar e analisar proativamente os dados da rede deu à Hera a capacidade de manter a integridade e a disponibilidade dos serviços prestados por toda a rede. E isso é uma vitória não apenas para a empresa de serviço, mas para todos os cidadãos que ela abastece.