Sistema para Detecção de Derivações Clandestinas


Sistema para Detecção de Derivações Clandestinas

Deteção Automática de Furto em Dutos Transportando Líquidos

Sistema de Monitoração Autônomo (SMA) Desenvolvido pela LeakLab


Vídeo com apresentando da solução

Arquitetura e funcionamento do SMA

O SMA possui equipamentos de comunicação robustos, baixo consumo de energia e dimensões mínimas, tornando essas instalações mais discretas, não ostensivas e fáceis de implementar.

O sistema de comunicação do SMA tem uma disponibilidade de serviço de comunicação superior a 99%.

O SMA opera de forma autônoma através de energia solar e de bateria, fornecendo suporte por pelo menos 5 dias de condições climáticas adversas. A bateria é auto recarregável e não requer manutenção. O controlador de carga utilizado garante o corte da energia da bateria quando ela está totalmente carregada. Tudo isso evita custos desnecessários, como transformadores e instalações elétricas.

O SMA é capaz de detectar variações na magnitude da pressão de até 0,07 kg / cm2. O SMA processa os sinais obtidos em campo e envia apenas os resultados, criando um sistema distribuído.

O SMA é instalado nos dutos que o operador determinar, sempre dentro de uma instalação, como uma estação de válvula, terminais, refinarias, retificadores ou estações de bombeamento em qualquer tipo de duto de transporte desde que seja em fase líquida.

As partes que compõem o SMA são:

  • Poste com 4” de diâmetro, com pintura anticorrosiva, com suporte de gabinete, painel solar e antenas (como opcional, também pode ser instalado em uma estrutura como as que armazenam os retificadores, visando minimizar o vandalismo).
  • Armário de aço inoxidável com sensor de abertura da porta para proteger o equipamento e a bateria.
  • Antena de satélite e antena GPS.
  • Transmissor de pressão manométrica e suas válvulas de bloqueio e alívio.
  • Caixa à prova de vandalismo com sensor de abertura da porta (se necessário).
  • Fiação e canalização de todos os equipamentos.

O Processamento LeakLab é responsável por descriptografar as informações do SMA, armazená-las no banco de dados e processar os resultados enviados por cada SMA, além de detectar e localizar as derivações clandestinas (dcs) ou um vazamento acidental.

O Sistema Web é responsável por publicar os resultados entregues pelo processamento das informações enviadas pelo SMA, o que permite a consulta a partir de dois servidores redundantes, mas independentes, e possui um sistema de mapas baseado no google maps para definir os locais dos furtos ou vazamentos, além de possuir os seguintes módulos:

Módulo principal. Este módulo mostra em um mapa e na forma de tabela os alarmes registrados no sistema: esses alarmes são mostrados com um tempo inferior a 10 minutos (sendo a média histórica inferior a 5min), uma vez que são capturados pelo equipamento em campo, mostrando suas coordenadas geográficas bem como o quilômetro de referência.

Módulo Histórico. Este módulo permite consultar todos os alarmes históricos e estes também podem ser vistos em forma de tabela e mapa, com exportação do mapa (*.KML) e exportação da tabela para Excel.

Módulo Histórico de Notas Informativas. Este módulo permite consultar todos os relatórios históricos gerados em um intervalo de datas e quilômetros dos dutos atribuídos.

Módulo de gráficos de pressão. Neste módulo, é possível consultar o gráfico de pressão dos SMAs para que o operador tenha uma referência externa da medição de pressão do duto.

Módulo de tendências. Este módulo mostra diferentes tipos de gráficos, que são: gráfico por número de alarmes por quilômetro, alarmes por seção, alarmes por município e fluxo por seção.


Fotos de Instalação