Inspeção de Redes de Esgotamento Sanitário


Inspeção de Redes de Esgotamento Sanitário

Tecnologia Avançada na Localização de Infiltrações e Vazamentos


Uma pesquisa realizada nos EUA em 2020 com diversas concessionárias obteve os seguintes resultados:

  • 89% não estão satisfeitas com o seu programa atual de mitigação de infiltração ou influxo
  • 78% afirmaram que não ficaram satisfeitas com os resultados da vídeo-inspeção (CFTV)
  • 52% que utilizaram o liner tipo tubo curado in-loco ou CIPP para a reabilitação das tubulações, não ficaram satisfeitas com os resultados (muitas vezes os responsáveis pela instalação do liner,  também ficaram a cargo da verificação da qualidade utilizando CFTV).

Estes números tem um motivo, a vídeo-inspeção é excelente para localizar defeitos que são facilmente identificados, porém, pouco eficaz para localizar os defeitos que não podem ser vistos por uma imagem mesmo ela estando nítida,  e muitas vezes esta imagem fica comprometida dependendo de onde se encontre o defeito, quantidade de detritos ou sedimentos, ou nível do esgoto. 

Abaixo são exemplos onde a vídeo-inspeção acusou falso-negativo

E com relação os liners, existem dois problemas básicos:

1) Para a reconexão do ramal é necessário que se faça um corte preciso, muitas vezes este corte acaba gerando um vazamento onde não existia.

2) Há o problema da qualidade do liner, mesmo ele sendo novo pode permitir a infiltração, conforme pode ser visto no vídeo abaixo

A Solução

O equipamento FELL (Focused Electrode Leak Location) é uma sonda-inteligente que bombardeia em 360 graus a parede do tubo com uma voltagem de 11v AC e corrente de 40mA combinado com uma alta frequência. Quando a voltage atinge a parede da tubulação ela se transforma automaticamente em corrente elétrica.

Havendo um defeito por onde a corrente elétrica possa escapar, ali será um ponto de infiltração, influxo ou vazamento. E isso independe do estado em que se encontra a rede, sedimentos, gordura, detritos, etc., não interferem na medição.

Quando o circuito se fecha (imagem acima), o sistema mede o quanto de corrente elétrica está passando pelo furo/fissura, com base nisso, e utilizando as leis de ohm, Torricelli e Bernoulli, o software faz uma estimativa da quantidade de infiltração em litros/segundo para cada defeito localizado. Como a sonda está conectada a um umbilical e este está sendo monitorado milimetricamente, o defeito a é indicada com uma precisão de 1cm

O resultado da inspeção é entregue ao cliente em menos de 10min, porque não há análise humana, todos os dados são processados em tempo real pelo software, não havendo margem para interpretações subjetivas.

Este método de inspeção consta na Norma ASTM F2250-13 desde 2006, sendo a sua última revisão em 2018.

Vídeo

O vídeo abaixo é uma animação de como o equipamento é lançado e recebido na rede de esgoto.